Sede IEBW

Av. Anita Garibaldi, 850 - Cabral
Torre C / Sala 103
Condomínio Edifício Infinity Prime
 

Ao Lado da Justiça Federal


CNPJ 09.003.309/0001-00

Email. comercial@iebw.com.br

Telefone. 41 3095-4024

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

© 2020 IEBW - Todos os direitos reservados

  • IEBW Instituto Bit World

Guerra comercial faz Alemanha, maior economia da Europa, registrar pior crescimento em 6 anos

FRANKFURT - A economia da Alemanha registrou o menor crescimento dos últimos seis anos em 2019, de  0,6%. A escalada das guerras comerciais e o crescente protecionismo afetaram a economia  do país, o  primeiro entre os de economia avançada do mundo a publicar números do PIB de 2019.


Terceiro maior exportador do planeta , Alemanha é vista como um indicador da economia global, que estima-se tenha tido o pior ano desde a Grande Recessão, uma década atrás.

O escritório de estatísticas alemão estima, no entanto, uma pequena recuperação nos últimos três meses do ano.


Essa pequena alta do PIB no fim de 2019 pode reforçar a percepção de que a economia esteja  encerrando a sua pior crise. Isso também significa menos chances de o governo ceder ao apelo para novos incentivos fiscais à economia.


Mas os desafios para a economia, e particularmente seu coração industrial, estão longe de acabar. As montadoras, incluindo a Volkswagen, estão enfrentando um período crítico ao impulsionar as vendas de veículos elétricos, enquanto fabricantes como a Siemens estão sob pressão para se adaptar às mudanças climáticas. A incerteza geopolítica no Oriente Médio e o risco contínuo de um Brexit perturbador também pesarão no sentimento e no momento.


Criamos um canal no TELEGRAM para compartilhar todas as novidades do mercado de FINANÇAS E INVESTIMENTOS


Neste canal Otávio Moura irá compartilhar dicas e novidades todos os dias...


Clica aqui 👇👇👇👇 e vamos aumentar nosso conhecimento😊🙂👏🏻🙌👇


Otavio Moura:

https://t.me/financaseinvestimentos





Os números de 2019 mostraram que o investimento e as exportações registraram  ganhos modestos. Ao mesmo tempo, o consumo privado e governamental e a construção aceleraram. O governo registrou um superávit orçamentário de 1,5% do PIB.


— Após um início dinâmico do ano e um declínio no segundo trimestre, houve sinais de uma leve recuperação no segundo semestre — disse Albert Braakmann, chefe do departamento de estatística que compila o PIB.


Menor produção de automóveis em 25 anos

O valor do euro foi pouco alterado em relação ao dólar após as observações. Os títulos alemães de dez anos caíram pelo segundo dia, recuando três pontos-base para -0,20%. Eles estão lentamente voltando para um território positivo recentemente, na esperança de que a economia esteja passando pelo pior da crise.


As expectativas dos negócios melhoraram no fim do ano passado e o Ministério da Economia apontou uma ligeira recuperação da  atividade industrial, mas os dados reais ainda são bastante decepcionantes. Os pedidos para a indústria continuaram caindo, a produção de automóveis caiu para o nível mais baixo em quase um quarto de século e as exportações se contraíram.

"Após um início dinâmico do ano e uma queda no segundo trimestre, houve sinais de uma ligeira recuperação no segundo semestre" disse Albert Braakmann, chefe do departamento de estatística que compila o PIB.


Na área do euro, que reúne 19 países, a produção industrial aumentou 0,2% em novembro, menos do que os economistas previam, com a queda na produção de bens intermediários e de consumo.


As perspectivas da Alemanha para 2020 mal  são melhores do que seu desempenho no ano passado. Economistas vêem o crescimento acelerando para apenas 0,7% este ano. Prevê-se que os EUA expandam mais do que o dobro desse ritmo.


— A economia da Alemanha teve uma ligeira recuperação no crescimento no quarto trimestre, de acordo com o escritório de estatística — o que é consistente com nossa expectativa um pouco acima do consenso de que uma expansão de 0,2% seja registrada. Os principais indicadores surgiram em 2020 e vemos o pior para a economia alemã. As novas tensões comerciais são o maior risco para essa visão — Jamie Rush, economista-chefe da Bloomberg para a Europa.


O governo já se comprometeu a aumentar o investimento em infraestrutura e educação e gasta 54 bilhões de euros (US $ 60 bilhões) na luta contra as mudanças climáticas, número superior ao plano de estímulo da Alemanha após a crise financeira. Ele também disse que haverá mais apoio disponível se a economia se deteriorar.


Em 2019, o crescimento foi impulsionado pelo consumo e pela construção, informou o escritório de estatísticas. O governo registrou um superávit orçamentário de 1,5% do PIB.



Fonte: https://oglobo.globo.com/economia/guerra-comercial-faz-alemanha-maior-economia-da-europa-registrar-pior-crescimento-em-6-anos-1-24190646?versao=amp&__twitter_impression=true

4 visualizações