• IEBW Instituto Bit World

Com juros baixos e oferta de crédito, setor imobiliário fecha 2020 em alta

Apesar da crise econômica, as operações de financiamento fechadas entre janeiro e novembro com recursos da poupança somaram R$ 106,5 bi, o melhor resultado desde 2014.



O ano que mudou padrões de consumo, fez o desemprego bater recorde e colocou a maior parte dos setores da economia em suspenso terminou melhor do que o esperado para o mercado imobiliário. Após um segundo trimestre de fortes incertezas, cancelamento de lançamentos e expectativa de queda nas vendas, o segmento chegou ao final de 2020 com números surpreendentes. De janeiro a novembro, as operações de financiamento contratadas com recursos da caderneta de poupança somaram R$ 106,5 bilhões. O valor mostra um aumento de 52% em relação ao mesmo período do ano anterior e é o melhor resultado desde 2014. Na cidade de São Paulo, as vendas de imóveis novos no acumulado em 12 meses até outubro chegaram a 51,2 mil unidades, um crescimento de 13,1% em relação ao mesmo período de 2019. A expectativa inicial do Secovi-SP, o sindicato da habitação, era fechar o ano inteiro com uma venda de pelo menos 50 mil unidades, o que repetiria o resultado de 2019.

O ano esta começando! Já imaginou iniciar uma nova atividade ou aperfeiçoar sua capacidade de ganhar dinheiro no Mercado Financeiro? temos uma oferta especial para você como leitor do nosso BLOG. Clique aqui e fale com um de nossos consultores :)

Os juros em um patamar historicamente baixo – o que se reflete em taxas de financiamento mais atrativas e estimula mais brasileiros a se voltarem para os imóveis como opção de investimento – e os recordes de captação na poupança durante a pandemia (irrigando a maior fonte de recursos para os bancos financiarem a casa própria) foram fatores que ajudaram a segurar o fôlego do setor no segundo semestre, apesar da crise.

Foi uma surpresa positiva, dado o cenário difícil do ano passado, avalia a presidente da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), Cristiane Portella. “Os juros estão em um patamar que nunca estiveram, em torno de 6,9% para o financiamento. Em 2017, a média era de 11,4%, em um contrato de 35 anos. A prestação chegou a se reduzir em 30% e muito mais gente ficou elegível para comprar um imóvel. Novas formas de indexação do financiamento, como as taxas prefixadas, trouxeram um leque maior para o consumidor”, afirma Cristiane.

Imagina esse certificado na sua parede. Você não tem ideia da quantidade de oportunidades que aparecerão na sua vida profissional. Quer saber mais? Clique aqui e fale agora com um dos nossos consultores :)

Segundo ela, quem não foi diretamente impactado pela pandemia manteve os planos, parou de gastar em outras coisas e passou a valorizar o estar em casa, seja para trabalhar ou lazer. “Em 2020, a gente viu uma valorização do espaço e do ambiente em que se mora”, diz.


Fonte de recursos

Com as medidas de compensação de perda de renda durante a pandemia e a chamada poupança por precaução, a captação líquida da caderneta de poupança inundou a principal fonte de recursos para financiamento para a classe média, pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). De janeiro a novembro, a captação da poupança somou R$ 109,4 bilhões – volume recorde desde o Plano Real e que, desde a pandemia, só ficou negativo em novembro, quando saíram mais recursos do que entraram.

A perspectiva para 2021, no entanto, é que a captação caia, conforme a economia ainda demore a engrenar e os brasileiros gastem os recursos poupados durante o pior da crise.

Mas, ainda que o Banco Central entre em um novo ciclo de alta dos juros neste ano, não são esperados aumentos prejudiciais para o setor, diz o presidente do Secovi-SP, Basílio Jafet. “Há um ano, os juros estavam em cerca de 4,5% ao ano, caíram para 2%, mas a queda do juro do financiamento foi menor. A expectativa é que o crédito imobiliário se mantenha em 2021.” Fonte: Jornal Estadão

Sede IEBW

Av. Anita Garibaldi, 850 - Cabral
Torre C / Sala 103
Condomínio Edifício Infinity Prime
 

Ao Lado da Justiça Federal


CNPJ 09.003.309/0001-00

Email. comercial@iebw.com.br

Telefone. 41 9 9843-4511

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

© 2020 IEBW - Todos os direitos reservados